A Preocupação com o ambiente existe. E mudança?


Portugueses preocupam-se com o ambiente, mas não mudam comportamentos

 

Os portugueses estão cada vez mais preocupados com o ambiente, mas não revelam muitas mudanças ao nível do comportamento.

Esta é uma das principais conclusões do “3º Estudo do Observatório do Consumo Consciente” e do “Índice Nacional do Consumo Consciente”, que indica também que, para a maioria dos consumidores portugueses, o preço continua a ser um dos fatores principais no momento de decisão.

Segundo o estudo, “os portugueses estão mais preocupados com o ambiente (69% relativamente aos 66% dos dois anos anteriores), mas pouco dispostos a pagar taxas ambientais e com pouca participação social.” Para além disso, o documento revela que os portugueses ainda utilizam pouco os transportes públicos nas deslocações diárias, mas aumentaram as boleias. De resto, o estudo mostra que 29% dos portugueses já compram produtos biológicos e que 74% optam por comprar produtos produzidos em Portugal.

Estes dados foram apresentados na primeira conferência do Ciclo de Conferências Green Project Awards (GPA) 2018, realizada em parceria com a DECO e em conjunto com o Fórum do Consumo, a Universidade Lusófona, o IADE-Universidade Europeia e a GfK. Jorge Cancela, da DECO, explicou durante a sessão que “o fator essencial de consumo ainda é o preço e a qualidade. O consumidor nunca associa o produto às emissões de CO2. Já José António Rousseau, moderador e Presidente do Fórum do Consumo, acrescentou ainda que é “pela evolução do consumo que estamos aqui, que vivemos com abundância de escolhas. No entanto, o consumo tem sido diabolizado por não ser feito de forma correta. Uma vez que não temos recursos infinitos, sabemos que precisamos de consumir de forma consciente. O consumo consciente devia ser um mantra no dia a dia, em casa, nas escolas e nas empresas”.

A propósito da mudança de hábitos, existem cada vez mais espaços comerciais a apostar em produtos biológicos. Alguns já têm mesmo semanas dedicadas a este tipo de opção. Para as grandes marcas, esta oferta não é uma moda, uma tendência ou um conceito. O consumo de produtos biológicos veio para ficar, tem crescido e levado a novas apostas.

 

 

FreshMail.com